CEE

25/05/2018

CEE/PR recebe Sinepe para dicussão da BNCC

O Conselho Estadual de Educação do Paraná (CEE/PR), recebeu no dia 16 maio de 2018, a visita dos representantes do Sindicato das Escolas Particulares do Paraná (Sinepe/PR), Prof.ªNaura Nanci Muniz Santos, Prof.ª Fátima Chueire Hollanda e Prof. Pedro Roberto Wiens,  para discutir sobre a implantação da Base Nacional Comum Curricular – Ensino Infantil e Ensino Fundamental.

Na abertura da sessão o Presidente do CEE/PR, Prof. Dr. Oscar Alves, disse que o trabalho desenvolvido pelos órgãos normativos e executivos do Sistema Estadual de Ensino do Paraná  sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) será a referência curricular que auxiliará as redes e escolas. Relembrou que as discussões sobre a BNCC iniciaram no ano de 2015 com ampla participação da sociedade nacional e que o importante é aprovar a BNCC - Ensino Infantil e  Fundamental e a BNCC- Ensino Médio. Após essa etapa, o CEE/PR  expedirá os normativos para as escolas sobre a aplicação da BNCC em seus Projetos Políticos Pedagógicos.

A Conselheira Ana Seres Trento Comin ressaltou que o foco presente está na BNCC- Ensino Infantil e Ensino Fundamental, logo a atenção principal deve ser para  esta etapa. Sendo assim, o Prof. Dr. Oscar Alves informou que a partir do mês de junho de 2018 o CEE/PR emitirá uma deliberação sobre a BNCC- Ensino Infantil e Fundamental, uma vez que este documento já está aprovado pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) deste o dia 15 de dezembro de 2017.

O Conselheiro Carlos Eduardo Sanches, ressaltou que o Estado do Paraná é diferente dos outros estados, porque não tem uma proposta engessada, isso possibilita o Sinepe contribuir no novo documento - deliberação do CEE/PR, além de continuar mantendo a autonomia das escolas. O conselheiro ainda ressalta que a partir de 2020 todos os livros didáticos virão nos moldes da BNCC, logo influenciará diretamente na formação dos professores.

A BNCC é uma marco na história da educação brasileira, por isso é presente a preocupação  em discuti-lá com o maior número possível de docentes, discentes, sindicatos, organizações não governamentais, sistema público e privado de educação, enfim, com toda a sociedade brasileira.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.